Vamos a mais um ciclo!!!

Ontem tivemos uma lua nova em virgem, estando também o sol em virgem, esta lua foi brutal para os inicios que este ciclo traz: clareza, separação de águas, definição de caminhos, e tantas outras coisas, mas… na boa maneira virginiana: intensa!!!Por aqui estes últimos 3 dias foram de desafios de limpeza interna.De pontos nos “i”.De fechar os mimimis e aquelas coisas que sentia carregar, que já não faz sentido.Agora, pronta para mais um ciclo. Até porque faço aniversário daqui a uma semana, pensava sobre como somos tão pequenos, e ao mesmo tempo tão divinos, que temos a oportunidade de renovar, reiniciar, recomeçar, cada ciclo todos os meses…A vida é tão fantástica e por vezes ficamos presos em coisas sem sentido.Para quê?Para nos afundarmos na escura incerteza?A incerteza será sempre um dos lados da equação. Então… se vamos viver com ela, que seja no seu lado luz, de expansão, de paixão pela vida, de muita alegria.Hoje, estava a ver um vídeo numa rede aqui ao lado (aka Linkedin), sobre pessoas luz que iluminam quem tem a sua chama apagada pelos obstáculos da vida, e partilhei o mesmo, com um relato pessoal.Transcrevo aqui, abaixo, por me fazer tanto sentido:”Foi há cerca de uns 6, 5 anos, talvez, onde uma vez tive uma formanda que saiu no coffee break da primeira parte de um dia de formação, depois de ter desabafado, que a vida dela tinha sido fácil de mais e sentir que não acrescentava nada aquele grupo de formação.Em algumas formações comportamentais, onde a comunicação e o relacionamento interpessoal e trabalho de equipa, são chave, faco um exercício que adotei como meu preferido faz anos, chamado estrada da vida. O exercício e tão, mas tao poderoso que apos alguns anos de vida, ainda tem o poder de me surpreender, pela forma fantástica como faz compreender o mapa do mundo de cada um e a sua influencia na atitude no dia a dia e a respetiva comunicação, levando de forma metafórica, uma compreensão real, vivida.Neste exercício (que não desvendarei detalhes dado que possas ser o próximo a usufruir dele), peço as pessoas que partilhem por palavras única e exclusivamente o que for para elas seguro e confortável partilhar. No meio do contexto, há pessoas que se emocionam, e abrem o seu coração, contado partes de si, desconhecidas, até então, pelos pares, possibilitando uma ligação completamente diferente.Naquele dia, não foi exceção. Mas naquele dia, aquela pessoa, sentiu que tinha tido uma vida fantástica, sem nenhum conflito ou obstáculo de superação suficientemente a par dos demais partilhados.Como desapareceu na pausa, não tive oportunidade de falar com ela sobre isso. No entanto eu compreendo-a perfeitamente.Quantas vezes me senti assim, privilegiada. Como estava (e estou) compassiva com ela. Porque cresci sem obstáculos demais que sejam verdadeiramente notórios de me apagar a luz. Porque tenho uma forca interior, que me vê como um simples desafio, aquilo que para os outros pode ser uma odisseia.Quantas vezes tentei ajudar ou compreender outras pessoas, não fazendo ideia do que era o seu sentir.Mas… um dia também compreendi, que esse e o desafio maior da minha vida: estar atenta ao que se passa a minha volta, mesmo que não saiba o que e estar ali. E partilhar a luz, que me é tao fácil de doar…Sei que desse lado, leem os dois estados de pessoas:a uns digo: peçam e aceitem a ajuda que vos é dada de coração pelos doadores deste mundoa outros digo: partilhem a vossa luz sem medo que ela se apague, porque dada por bem e a quem a recebe de bem, ela não se apaga… multiplica-se!”Com amor,Judite

vamos a mais um ciclo
vamos a mais um ciclo
vamos a mais um ciclo